• Por Brasileirinho

Conhecimento no Brasil

O Brasil não precisa de comunismo. O seu desafio é encarar o conhecimentismo. Sair do atraso. Tornar-se uma civilização capaz de gerar seus acontecimentos.


A História é uma construção literária e seus personagens devem aparecer de narrativas episódicas. O grande interrogação de nossa época é como ainda não conseguiu aflorar o personagem do conhecimentista. Enquanto 1848 levantou o operário 1968 não foi o suficiente para trazer à tona o conhecimentista. Ficou devendo.


Nesta dívida estamos. Não encontramos o caminho do conhecimentista e o seu devir no Mundo. Ainda o olhamos como um escolástico. Talvez o filtro da História esteja mais embaixo. Não é tão simples alguém entrar no sentimento da História. Muitos são os pretendentes, poucos ficam noivos.


Esse desafio nos chama. O de procurar o conhecimentista no século 21. Numa Era do Conhecimento não faltam ciência e tecnologia. Mas falta saber como entrar na alma do homem com o conhecimento. Juntar-se ao amor na construção da psiquê humana.


Necessitamos encontrar uma narrativa episódica ao conhecimento. Uma odisseia da aventura entre matéria e espírito. Curiosamente o Brasil pode vir a ser esse lugar. O seu ponto de transição entre Idade Média e Renascença chama atenção. Ser o local para forças conhecimentistas construírem a transição de fase entre obscurantismo e luz.


Ao Brasil cabe ser levada a bandeira conhecimentista. Os seus contrastes servirem para a chegada de uma nova época. O Brasil não conhece o Brasil. O nosso tempo é dos subterrâneos levantar um país conhecimentista. O Brasil merece o Brasil.


Por MELK

12 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Promoção da ignorância é arma contra Petrobras

O cidadão é assaltado, alguém pode culpá-lo porque não deveria estar na cena do crime naquele momento? A moça é estuprada, alguém pode condená-la por estar vestida de forma inadequada? Um país é invad

iR aLÉM DE mARX

Hoje precisamos ir além de Marx. Não se pode prescindir do autor de O capital, mas a mutação ocorrida no capitalismo exige novas análises”. Sindicalista, líder político, militante antagônico inclusive

“Falou que conheceu até o Lula, acredita?”

Rodrigo Rosistolato Professor da Faculdade de Educação da UFRJ Texto elaborado para reflexão com os estudantes do Pré-Universitário Ciência e Cidadania (Núcleo de História – Sociologia – Ciência, Cult