• Por Brasileirinho

Nascimento do Conhecimentista I

A civilização prossegue o processo histórico iniciado pela Revolução Científica do século 16. Foi quando o ser humano conquistou o direito à realidade. Algo extraordinário acontecia. O de uma espécie participar da Natureza por descortinando seus princípios físicos. Na imaginação a Humanidade ganhava a nova ferramenta diante das intempéries do mundo natural.

Neste processo a Revolução Científica nos conduziu da fase agrícola à revolução industrial. Quatro revoluções industriais se sucederam modificando a atuação do homem na face da Terra. Aquele insignificante mamífero tornava-se o condutor do planeta. O seu método científico (palavras, equações, experimentos) conduziu a transformação do mundo natural. Seja a Natureza como a sociedade estão a seguir premissas despertas por símbolos.

A primeira Revolução Industrial aconteceu no século 18 com a máquina a vapor substituindo a energia humana. A segunda no século 19 com o uso da eletricidade e da química (principalmente do petróleo) permitindo a manufatura em massa. A terceira revolução industrial aconteceu em meados do século 20 com o desenvolvimento da eletrônica, telecomunicações, tecnologias de informação (computadores e internet), biotecnologia. A quarta neste século 21 envolve a convergência de tecnologias digitais, físicas e biológicas.

O intrigante é que apesar desses últimos 500 anos provocarem a revolução científica e quatro revoluções industriais a História ainda não se conseguiu identificar o seu representante. Mudanças qualitativas de cenário aconteceram e, do campo, da fábrica, chegamos a folha em branco. Entretanto, ainda estamos à espera de dar significado ao seu trabalhador. O condutor dessa nova manifestação do homem a partir da folha em branco necessita tomar forma.

Há 600 milhões de anos atrás, no período cambriano, o planeta Terra gerou formas de vida. De lá pra cá, conforme o meio ambiente e as adaptações, diferentes espécies vieram emergindo. Contudo, há 12 mil anos com o início da revolução agrícola um novo marco tomou forma. O homem começava a construir História e, em vez de espécies surgiriam personagens. Os novos porta-vozes dos acontecimentos.

Neste novo fluxo, a História tem sido uma narrativa construída por atores históricos. De suas vozes surgem determinações. Muitos tem subido ao tablado histórico, entre outros, escravos, nobres, camponeses, operários, comerciantes, militares, engenheiros, banqueiros, etc. No palco das suas interpelações viemos construindo a civilização. Cada autor exercendo seu papel e drama na construção histórica.

O desafiante é que a Era do Conhecimento floresceu em fatos, teorias e tecnologias, mas ainda não despertou seu autor. Enquanto, Adão nasceu do barro, estamos à espera do Conhecimentista ser parido da folha em branco. Ficamos na vigília desse novo bebê a interpretar a História. Esse é o novo momento a ser vivido. Contudo, as ideologias atuais ainda não conseguem do trabalhador manual chegar ao Conhecimentista. Estamos à espera de uma ideologia engravidar.

Precisamos esclarecer nosso tempo. Embora não faltem opiniões das mais diversas sobre a conjuntura mundial somente um novo personagem irá renascer o Mundo. Alguém a abrir nossos Olhinhos a entender sobre a dinâmica do conhecimento que se projeta nos dias atuais. Mostrar a nova forma de transformar a exterioridade que nos cerca. De como as coisas se modificam a partir de símbolos cultivados na folha em branco.

A expectativa à História 21 é o nascimento do Conhecimentista. Dar seu grito ecco o homo mentalis. Um novo ser a conduzir a civilização em sua Era do Conhecimento. Do operário ao conhecimentista abrem-se as cortinas de um novo palco. Um personagem a sair das sombras e dar forma a essa caminhada sobre a folha em branco. Mostrar o milagre da imaginação. Seja vindo da folha de papel, tela computador, tela de pintura etc, a expectativa é que a História 21 encontre no Conhecimentista o seu novo ator.


Por MELK

11 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Aonde está a Academia?

O Brasil é um conjunto de pequenos cérebros pedindo a serem alimentados. Seres no desejo de participar da Era do Conhecimento. Esperando que o vento do destino os leve a conhecer as equações que nos a

Primavera do Conhecimento

Estamos em tempos de mudança. Quando milhares de pessoas vão as ruas devido a um ensejo tomar contas de suas mentes. No entanto, o primeiro passo para mudar o sistema está em entendê-lo. Olhar para a

lncc-2.jpg

Ligue para: (24) 2231-3549 ou 2237-0625

Primeira Lei de Newton: Inércia - Brasil Escola

LEI DA INÉRCIA (Primeira Lei de Newton) - AULA 2 DINÂMICA - Prof. Marcelo Boaro

Me Salva! DIN02 - Dinâmica - Segunda Lei de Newton

2ª LEI DE NEWTON (Princípio fundamental da Dinâmica) - DINÂMICA - AULA 3 - Prof. Marcelo Boaro

Física - Leis de Newton: Conceito de força

Aula 71 Conceito de Força

Sistema Internacional de Unidades (SI) - Brasil Escola

Notação Científica, Sistema Internacional(SI) e Ordem de Grandeza - Prof. Boaro

Me Salva! DIN03 - Dinâmica - Terceira Lei de Newton - Ação e Reação

Leis de Newton: Terceira Lei de Newton -- Lei da Ação e Reação | Vídeo Aulas de Física Online