Praça Tahrir Conhecimentista

A geração atual está vindo às ruas. Dar um sopro na História. Cada época traz sua expectativa. O desafio ao século 21 está em erguer o significado libertador do conhecimento. Criar uma ‘Praça Tahrir Conhecimentista’.


A História chega a sua Era do Conhecimento. Momento muito aguardado desde a Antiguidade. Estamos em tempos de Aquarius. O de jorrar conhecimento para todos. Dar uma nova oportunidade a alma do homem.


O Brasil se manifesta. Cerca de 2 milhões de pessoas foram as ruas em mais de 200 cidades em prol da educação. Uma próxima greve está marcada para o dia 30 de maio. O Brasil está mostrando sua cara 21. A de uma ‘Praça Tahrir da Educação’.


Estamos diante de um impasse. O governo se posiciona em cortar custos da educação. A concepção de que educação é gasto. Em resposta centenas de milhares de pessoas saem as ruas em defesa da educação nacional. A questão está em que nova ordem desejam estabelecer. Não basta o clamor por ‘Educação Gratuita e de Qualidade: Direito de Todos!


As ruas são apenas o começo de uma estrada. Todos estão ali no desejo de penetrar na História. Uma não simples ambição. O país está sem rumo para chegar a Era do Conhecimento. Não há um plano de governo nem de nação. E, as ruas querem chegar a algum lugar.


Os desafios pela frente não são pequenos. Requerem uma nova perspectiva diante da conjuntura. A de colocar o conhecimento ao lado do trabalho e capital entre os três elementos condutores da História.


As ruas trazem a caminhada da consciência. De reflexão sobre o momento histórico em que vivemos. As pessoas se auto-organizam em suas propostas. Projetam seus slogans. Acreditam estarem prontas para caminharem na História. Entretanto, longas são suas caminhadas. A atravessar gerações.


As ruas e os aceleradores de partículas estão a procura da fronteira dos acontecimentos. De uma nova leitura de Mundo. Por ali trafegam os militantes do descortino. O de que o passado deve terminar num futuro a ser aberto. Centenas de milhares de pessoas protestaram contra as ações do governo na Educação. Esse é um começo. A luta é como retirar o Brasil de ser um país de serviços e revendas. A libertação do povo brasileiro de ser um mero consumidor de produtos tecnológicos.


O fato é que as ruas brasileiras foram inflamadas com um tema de raízes na História. O da participação do país na Era do Conhecimento. Aceitar ser uma nação submetida a serviços e revendas ou conquistar o espaço de ser uma produtora de conhecimento. Neste dilema de gerar riqueza a partir do conhecimento as ruas estão desafiadas a travessia. Os militantes do descortino querem chegar a algum lugar.


A História do Brasil necessita de uma nova praça Tahrir. Ir além daquela que promoveu a Primavera Arábe em 2011. Diversas camadas da população saíram de casa com uma palavra-chave na cabeça: educação. A partir dela fazer o país meditar sobre o sistema que o envolve. O Brasileirinho não quer mais continuar aceitando passivamente todas as coisas que o conduzem.


O Brasil necessita materializar uma ‘Praça Tahrir Conhecimentista’. Há um clamor ainda não bem definido que é o da defesa do conhecimento. O protesto não pode se limitar a um transito que se escoa pelas ruas. O seu destino ser o da caminhada de um povo que luta por sua soberania. Salvaguardar o conteúdo nacional. Clamar a libertação pelo conhecimento.


O quanto de balbúrdia a luta pela geração de conhecimento no Brasil ainda necessita para acontecer não é uma resposta imediata. É uma caminhada que pode ter começado a partir de 15 de maio de 2019 quando em defesa da educação milhares de pessoas foram as ruas. A questão está em que nova ordens desejam estabelecer. Em que História desejam penetrar. O marco parece ter sido definido. Essa data aglomerou as forças da sociedade para uma marcha definitiva em prol da geração de conhecimento em solo brasileiro. O desafio está em saber continuar.


Acesa a fogueira, a História começa a rolar. A interrogar sobre a participação do Brasil na Era do Conhecimento. Avalizar as forças ocultas que impedem o Brasileirinho de ser um produtor de conhecimento. Por exemplo, entender que em vez de distribuição de armas, desmatamento, uso de terra indígena, o que aumentará a produção agrícola é o conhecimento. A cadeia de agronegócios é baseada na terra, no trabalho duro e nas tecnologias que a apoiam.


A questão da Era do Conhecimento está na produção de conhecimento. Estamos perdendo nossa capacidade de pesquisa, e sem isso não teremos novas tecnologias, não produziremos soluções para os problemas do Brasil. Se não conquistamos a relação educação-ciência-inovação, perderemos autonomia no cenário internacional e ficaremos dependentes do exterior. Segundo o ranking da Organização Mundial de Propriedade Intelectual (OMPI), o Brasil ocupa a 64ª posição entre 126 economias listadas.


Um novo ciclo político se inicia. O povo anseia a dizer um não. Entretanto, isto não basta. A luta em defesa do conteúdo nacional é mais profunda. No passado a Primavera Árabe e sua Praça Tahrir não conseguiram se impor diante do sistema. Aconteceu o retrocesso. Deixando a lição de que não é simples a preparação de uma nova ordem.


Neste interregno, o ônibus da História está a fazer sua baldeação. Em seu mistério resolve estacionar na ‘Praça Tahrir Conhecimentista’. Não sabemos quantos irão subir...


Por MELK

5 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Primavera do Conhecimento

Estamos em tempos de mudança. Quando milhares de pessoas vão as ruas devido a um ensejo tomar contas de suas mentes. No entanto, o primeiro passo para mudar o sistema está em entendê-lo. Olhar para a

Quatro Formas de Conhecimento

A saga do desconhecido chama o homem. Somos cercados por um mistério. A existência de um Universo colossal e a possibilidade de um outro lado da vida após a morte nos levam a uma procura além de nossa

lncc-2.jpg

Ligue para: (24) 2231-3549 ou 2237-0625

Primeira Lei de Newton: Inércia - Brasil Escola

LEI DA INÉRCIA (Primeira Lei de Newton) - AULA 2 DINÂMICA - Prof. Marcelo Boaro

Me Salva! DIN02 - Dinâmica - Segunda Lei de Newton

2ª LEI DE NEWTON (Princípio fundamental da Dinâmica) - DINÂMICA - AULA 3 - Prof. Marcelo Boaro

Física - Leis de Newton: Conceito de força

Aula 71 Conceito de Força

Sistema Internacional de Unidades (SI) - Brasil Escola

Notação Científica, Sistema Internacional(SI) e Ordem de Grandeza - Prof. Boaro

Me Salva! DIN03 - Dinâmica - Terceira Lei de Newton - Ação e Reação

Leis de Newton: Terceira Lei de Newton -- Lei da Ação e Reação | Vídeo Aulas de Física Online