• Por Brasileirinho

Valor do Conhecimento

A História nos desafia. Uma nova compreensão é esperada. Tempos daqueles que procuram a profundidade dos acontecimentos. A entender o mistério das coisas. Essa aventura os chama. A de que os dias que passamos carregam uma História com destino.

Entre dias e noites estamos a procura de uma causa. De um novo ingrediente a conduzir a História. Entendemos que o século 21 e sua Era do Conhecimento estão trazendo uma nova determinação. A do conhecimento como o novo elemento na composição da História. O novo tronco a nos agarrarmos no rio dos acontecimentos.

A perda da vitalidade do marxismo enfraqueceu a classe trabalhadora. O seu espaço reinvidicatório foi tomado pelo discurso das minorias. Direitos civis de negros, índios, mulheres, gays vieram à tona. Uma discussão mais voltada aos costumes. Estamos numa época de muitas vozes fragmentadas. Um ruído onde a complexidade social aumenta e necessitamos encontrar uma visão mais unitária da História.

A roda da História girou. Após 150 anos, o marxismo não mais consegue liderar a compreensão dos acontecimentos. A época exige uma nova narrativa. Um novo tempo nos espera. Mas, igualmente a Colombo, necessitamos atravessar um mar. Ninguém se depara com o novo sem defrontar as intempéries de sua época.

Estamos impelidos a aportar numa nova época. Marx investigou o valor do trabalho. Esse foi o tema da Revolução Industrial. O de promover a relação entre capital e trabalho. Hoje, numa Era do Conhecimento o valor cognitivo vem à tona. Necessitamos ir além das visões iluminista e marxista. Sair dessa terra firme.

O novo tema a desfraldar é o valor do conhecimento. Mostrar que 500 anos após a Revolução Científica de Galileu o conhecimento ultrapassa sua visão iluminista e impõe três novas dinâmicas. As de gerador de inovações, criador de mercados e novo interprete das oportunidades sociais. Do valor do trabalho, valor do capital, a civilização chega ao valor do conhecimento.

O valor do conhecimento necessita ser estabelecido. Contudo, antes de o levar ao fervor político a sua questão está no discernimento intelectual. Abrir sua perspectiva. Saber integrar sua visão iluminista com a da economia do conhecimento. O conhecimento não mais pode estar dissociado do capital. Uma nova sabedoria nos espera.

Do manifesto comunista de 1848 a 2018 cerca de 7 gerações passaram sob a égide da relação capital-trabalho. Estamos em transição. O novo tempo histórico é o de estabelecer o valor do conhecimento através da dialética do conhecimento. Há um novo diálogo a ser construído. Aquele a se importar com o valor do conhecimento. A nova moeda de abre-alas pirlimpimpim...!

Por MELK

Posts recentes

Ver tudo

O abismo todo nutridor

Brian Thomas Swimme obteve seu doutorado em Cosmologia Matemática na Universidade de Oregon em 1978. Ensinou na Universidade de Puget Sound por alguns anos antes de se mudar para Nova Iorque para estu

lncc-2.jpg

Ligue para: (24) 2231-3549 ou 2237-0625

Primeira Lei de Newton: Inércia - Brasil Escola

LEI DA INÉRCIA (Primeira Lei de Newton) - AULA 2 DINÂMICA - Prof. Marcelo Boaro

Me Salva! DIN02 - Dinâmica - Segunda Lei de Newton

2ª LEI DE NEWTON (Princípio fundamental da Dinâmica) - DINÂMICA - AULA 3 - Prof. Marcelo Boaro

Física - Leis de Newton: Conceito de força

Aula 71 Conceito de Força

Sistema Internacional de Unidades (SI) - Brasil Escola

Notação Científica, Sistema Internacional(SI) e Ordem de Grandeza - Prof. Boaro

Me Salva! DIN03 - Dinâmica - Terceira Lei de Newton - Ação e Reação

Leis de Newton: Terceira Lei de Newton -- Lei da Ação e Reação | Vídeo Aulas de Física Online